Rua Caio Mario

20.12.06

Montmartre

Hoje o sol se pôs em Montmartre sem nenhuma necessidade de photoshop. O dia foi lindo e eu me incluí entre os mil turistas japoneses que preferem fotografar as coisas a vivê-las. Assim que vi esse espetáculo, logo me juntei aos japas e tirei umas 557 fotos do sol se pondo laranja, derretendo no horizonte.
O pôr-do-sol estava tão espetacular que venceu até o mau-humor proverbial dos franceses. Esbarrei em uma senhora e ela abriu um sorriso enorme, extasiada. Os velhos de bigode e Le Figaro debaixo do braço paravam para ver aquela banda passar, silenciosa. Eu, na ânsia de compartilhar aquilo com alguém (estava sozinho), tirei as tais 557 fotos.
Mas quem disse que fotografar as coisas é não vivê-las?

4 comentários:

Catharina disse...

Foto maravilhosa.
Queria ter compartilhado esse momento com vc...

Claro, Clara. disse...

Ao contrário, fotografando você apreende um momento vivido para poder compartilhá-lo depois.
Linda a foto.
Nesses momentos assim, eu quero mais é chegar logo!
Beijos

devaneios disse...

lindo!

?? disse...

Não importa quantas fotos se tire, quanto se escreva ou quanto se fale, esses momentos são especiais exatamente pq são indescritíveis, só sente mesmo que os vive. E é por isso que dá mais vontade de compartilhar com pessoas especiais...

Beijos e saudades, aproveitem muito aí!!! Feliz Natal!

Tha