Rua Caio Mario

10.12.07

o avô materno

meu avô usava meias nos dedos
para escrever (e era tão distraído
que devia usar luvas nos pés) e
quando íamos às castanheiras
ele era uma luz no andar de cima
que só se apagava para tomar um copo
de cerveja na cabeceira da mesa
com o dedo mindinho sempre em riste
sua voz tinha um sotaque não sei de onde
mas parecia ser do seu quartinho
quando falava das pessauas e eu nunca entendi
porque é que ele falava pessauas e porque
é que ele preferia escrever sobre elas no quartinho
a conversar com elas na lareira

5 comentários:

Alice Sant´Anna disse...

adorei o sotaque do quartinho, e o poema todo.

beijo

babi disse...

ahahahahaha.. "Pq as pessaaaaauas"..
Verdade que eu tb nunca entendi isso direito

Catharina disse...

adoro.

Luiz Coelho disse...

vovô engajadíssimo!

Luiz Coelho disse...

em tempo, bom te ver de volta por aqui!