Rua Caio Mario

18.9.08

doces constelações

a boca treme sob o céu
de píncaros e pícaros e
palavras ditas e reditas até
perderem a sombra de sentido
até que só fique o branco
do céu a encharcar
nossos pés.

7 comentários:

Pavitra disse...

os meus sentidos tbm tremem quando te leio...

demais!

mas tbm gostei de como estava antes...

Patrícia Angélica disse...

nossa...

nem sei o q dizer...

lindo!!!!!! - só pra não ficar sem dizer alguma coisa...

menta disse...

palavras picadas no céu
a lacerar os pés e
tremer o branco
da boca.

muito bom.

Alice Sant´Anna disse...

adorei. o final me lembrou o astral de um filhete de sangue nas gengivas.

a sereia não vai embora, não! é a queridinha da minha mãe. já o coração espetado...

Amendoa disse...

palavras do seu
céu branco encharca.
.
.
.do
r
meu pé

Francisco Quiorato disse...

Mais um texto ótimo!

Demais!

menta disse...

dissolvida em vertigem
vestida de rastro
faro de menta
no espaço.